Saturday, February 9, 2008

Perguntaram-me se acredito em Deus


Livro de Rubem Alves, que é de longe o meu escritor preferido.

Tem a leveza e suavidade das estórias que conta.

Traduz em palavras tantos pensamentos e sentimentos com uma clareza e simplicidade que é como se nos ouvíssemos falar... e isso é tão terapeutico...

... um sossego para a Tormenta...

Recomendo. De olhos fechados.


"Quantas pessoas aqui na minha tenda estão pensando no ar?" ele perguntou. "Por favor, levantem uma mão..."

Ninguém levantou a mão.

"Ninguém levantou a mão... Ninguém está pensando no ar. Ninguém nem sabe direito o que é o ar. E, no entanto, todos nós o estamos respirando. O ar é a nossa vida e não precisamos pensar nele e nem dizer o seu nome para que ele nos dê vida. Mas o homem que se afoga do fundo das águas só pensa no ar. Deus é assim. Não é preciso pensar nele e pronunicar o seu nome. Ao contrário, quando se pensa nele o tempo todo é porque está se afogando...

...

"Deus é uma suspeita do nosso coração de que o universo tem um coração que pulsa como o nosso. Suspeita... Nenhuma certeza. Fujam dos que têm certezas. Olhem bem: eles trazem gaiolas nas suas mãos. Os pássaros que têm presos nas suas gaiolas são pássaros empalhados. Ídolos.

"Deus nos deu asas. Mas as religiões inventaram gaiolas.
(trecho de "Deus e a beleza")

1 comment:

Renato Lelo said...

Lindo, lindo e lindo...simplesmente lindo!!

Renato.