Friday, February 15, 2008

A primeira vez


Nossas vidas são marcadas por momentos.
Especiais, tristes, únicos, felizes, atordoantes...
Cada um com seu toque. Seu registro em nossas almas, em nossas memórias.

Um dia desses, tendo acordado bem cedo, quando as estrelas ainda brilhavam, pude ver o dia amanhecer.
O céu, de azul escuro, foi ficando alaranjado, e as nuvens iam descendo aos poucos no horizonte dividindo o céu. Anunciando o dia mais quente do ano.
Um espetáculo!

Lembrei-me da primeira vez que vi o dia amanhecer.
Devia ter uns 3 ou 4 anos de idade.
Até então, eu acreditava que o dia e a noite eram resultados de alguma mágica poderosa. Nunca havia parado para pensar na lógica do movimento do nosso planeta no universo.

Estava na casa de minha avó com meus pais.
Nós morávamos longe. Em Minas Gerais. E ela em São Paulo.
Iríamos voltar para casa, e diante da longa estrada que tínhamos pela frente, meu pai organizou nossa saída para as primeiras horas do dia.

Quando acordei ainda estava escuro e eu não entendia porque as pessoas falavam que eram 5 e meia da manhã quando nenhum raio de sol brilhava ainda.
Ao perceber que pela primeira vez eu veria o dia amanhecer, meu coração pulou de alegria. Fiquei ansiosa como se fosse ganhar um presente.
Nem piscava, com medo de perder um milésimo de segundo sequer daquele momento mágico.

Sentei na varanda da casa da minha tia em silêncio e reverência à grandeza daquele instante.
Percebi que a mágica do amanhecer não acontecia de sopetão.
Aos poucos tudo foi clareando.
O cinza foi ficando azul.
O roxo, rosa.
E as cores da madrugada deram licença às cores do dia.

Segui viagem com o coração feliz.
Sentindo-me a pessoa mais especial desse mundo por ter experimentado o amanhecer pela primeira vez.

2 comments:

Gustavo said...

dra. Tormenta, como vc consegue se lembrar tanto de tantas coisas assim? eu nao me lembro nem do que fiz ontem... vc se lembra de cada detalhe!

Renato Lelo said...

Bem antes deste dia, o universo já se preparava pra fazer essa apresentação do amanhacer a você...