Monday, May 5, 2014

…se for pra recomeçar...


então ela decidiu correr
correr até sentir seu coração bater forte
tão forte
a ponto de explodir
de raiva, de tristeza, de falta de fé
como se quisesse ver a morte cara a cara
para poder no limite do último segundo
tomar um fôlego profundo
e sentir-se viva novamente

e fez isso repetidas vezes nos dias que se seguiram

tentando reavivar-se
voltar a viver
voltar a sonhar
voltar a não mais temer
voltar a acreditar

se for pra recomeçar, que seja logo.
se for pra recomeçar, que seja hoje!

3 comments:

Gustavo Fávaro said...

Olá, Drª tormenta, tudo bom?

Fui seu aluno e, vez ou outra, entro aqui pra dar uma olhada nas suas publicações.

Acho corajoso da sua parte expor aqui suas memórias, sonhos e reflexões, principalmente quando são melancólicos, ao invés de coisas bonitinhas.

Eventualmente me identifico com algumas coisas (embora eu normalmente reprima minha melancolia).

Estes versos, por exemplo, significam algo pra mim também: a decisão de sair de um torpor algo familiar.

É difícil ter vontade de ir adiante quando não se tem vontade de nada, mas insisto porque tenho esperança de, ao correr, querer correr mais, e de repente sentir o coração bater de novo, o sol queimando a pele, o vento no rosto, e me lembrar de como essas coisas são boas. Ao ler seu post, senti essas coisas.

Abraço!

Gustavo Fávaro said...
This comment has been removed by the author.
Dra. Tormenta said...

Querido Gustavo, você que me apresentou à alegria e à luta de se organizar sentimentos em palavras e posta-los neste espaço. Que bom saber que você me visita ainda...
Que bom ler seu comentário e saber que minhas palavras não estão apenas soltas neste infinito universo virtual.
Agradeço muito seu carinho.