Monday, February 2, 2009

Uma questão de tempo


For what it’s worth, it’s never too late, or in my case too early, to be whoever you want to be.
Nunca é tarde demais, ou no meu caso, cedo demais, para ser quem você quer ser.
There’s no time limit...
Não existe limite de tempo...
start whenever you want...
Comece quando você quiser...
you can change or stay the same.
Você pode mudar ou continuar o mesmo.
There are no rules to this thing.
Não existem regras para isso.
We can make the best or the worst of it.
Nós podemos fazer o melhor ou o pior.
I hope you make the best of it.
Eu espero que você faça o melhor.
I hope you see things that stop you.
Eu espero que você veja coisas que parem você.
I hope you feel things that you never felt before.
Eu espero que você sinta coisas que nunca sentiu antes.
I hope you meet people with a different point of view.
Eu espero que você encontre pessoas com um ponto de vista diferente.
I hope you live a life that you’re proud of and if you find that you’re not, I hope you have the strength to start all over again.
Eu espero que você viva uma vida da qual você tenha orgulho e se você descobrir que não tem, eu espero que você tenha força para começar tudo outra vez.
-Benjamin Button

É, não é fácil não.
A gente pode pensar até ficar cabeçuda, mas é dificil entender o propósito da vida.
Fato é que ela passa rápido demais.
E tudo passa.
Alegria, tristeza, sol, chuva, dor...
Se eu tivesse que arriscar uma resposta para o propósito da vida, seria: vivemos para nossas relações.

Para encontrar amigos, para ter família, para amar.
Como Daisy e Benjamin: "We're meeting in the middle..."
Trazemos no DNA da nossa memória a lembrança do primeiro amor, e ele nos acompanha para o resto das nossas vidas, e com um pouco de sorte, até o reencontraremos no caminho para um abraço que fará o mundo parar.

Trazemos a lembrança do colo da mãe, do sorriso da irmã, do cachorrinho e gatinho que moravam na casa da infância, da torta da avó, da voz do pai chegando em casa depois do trabalho, da mão da melhor amiga...

Somos a soma de tudo isso e mais...

Somos o que vivemos agora e o caminho que preparamos para o que virá.

O tempo cura, machuca, dá e tira.

Rubem Alves diz: "Tempus Fugit"

Ele foge mesmo. Nosso tempo é agora. E só.









7 comments:

Patricia Serenini said...

Lindo, lindo, lindo...

Deu mais vontade de ver o filme.
Acho q vou mesmo levar um lençol, pq lendo aqui já fiquei meio assim...

Thank God a gente sabe aproveitar o nosso tempo com qualidade, enchendo ele de bons momentos.
Bom, pelo menos tentar forte, a gente tenta.

Beijos, lindeza de my life!

Fernanda MBem said...
This comment has been removed by the author.
Fernanda MBem said...
This comment has been removed by the author.
Fernanda MBem said...

O nega, demorei pra comentar, por que queira escrever sobre coisas que vimos juntas e não queria me influenciar...

E não é que tá bem parecido?
Copiei e traduzí um monte de coisas iguais...
Parece que marcou mesmo, né?

E é lindo.
Ele fala disso mesmo, acho.
Fala do tempo, da vida, da alegria, da criança dentro de cada um, pulando, querendo sair...
E você, nossa JOANINHA, tem isso mais que ninguém.

Nunca deixe nada mudar isso em você, promete?

Luv ya, Daisy and Ben all together, meeting in the middle!
Agora sim, pode ler o meu blog, vai...

Mari said...

que lindo!
lindas palavras...
=)

Manú said...

Achei o blog procurando por essa frase do filme:
"desejo que você encontre pessoas com diferentes pontos de vista" mesmo que não tenha escrito as mesmas palavras que as suas encontrei o post e toda a sentença que eu procurava.
Vi o filme e essa parte toda me marcou.
Que poder e que responsabilidade. É como uma bola de neve que não conseguimos parar e que não para nunca mas que nos podemos (e temos) que dar uma direção, um sentido. Bem ou o mal, mudar ou não, etc etc...
Concordo com vocês, não é facil...

Sempre gosto de encontrar pessoas com diferentes pontos de vista. Mas que bon que você, do ponto de vista que seja, focou essa mesma fala que eu também achei tão bacana.

Se aceitar uma sugestão, caso não tenha visto, veja bucket list.
Obrigado pelo post

Gata Mia said...

E se o tempo "andasse" ao contrário?! Voltava à sala escura do cinema e lembrava do filme e das horas que estive sentada, quieta, e absorvida na tela e no silêncio ensurdecedor de uma sala cheia:)... O Benjamin parou o relógio naquela sala!