Monday, October 6, 2008

Blindness


Esse sábado fui assistir "Ensaio sobre a Cegueira".

Filme, bom. Forte.

Já vale só pelo Mark Ruffalo.

E vale mais ainda por fazer pensar.


E pensei...


... o ser humano tem sim uma natureza destrutiva em si que está prestes a aflorar assim que se tenha a oportunidade.

Nem digo que seja necessário se encontrar em uma situação extrema como a do filme. Basta uma fechada no trânsito, uma palavra mais dura, o sentimento de medo, o sentimento de superioridade, o sentimento de inferioridade, o de injustiça, o de tirar vantagem de tudo a qualquer preço...


VEJA o que fizemos com o planeta... com o rio Tietê (que é cenário do filme e cenário do meu dia a dia)

VEJA o que fazemos com os outros... segregamos o que é diferente... julgamos e condenamos.


... o que salva (ou não) o ser humano é seu afeto...


Se eu te gosto... te cuido... te acho lindo... te levo pra casa... te alimento...


E sempre existe a esperança de voltar a enxergar.

3 comments:

Fernanda MBem said...

Que lindo, Paul... deu vontade de chorar e de sorrir ao mesmo tempo.

Adorei o filme também, mas fiquei bem pensativa tmb.
Concordo muito que vivemos todos no escuro (ou na claridade como no filme) mas é preciso também pensar que podemos voltar a enxergar, senão é escuro demais...

Ai ai ...
Muito lindo o texto, nega!

Mesmo. Deu vontade de ver o filme de novo!

Luv ya! :_ _ _]

Virginia said...

Sabe, Paulinha...falei isso para a Fê e vou repetir para vc...nesses dias de bolha(s), pensei muito.

Pensei em muita coisa, inclusive no que o filme causou em mim...

E te digo q é bom ter a esperança de voltar a enxergar e de continuar confiando nas pessoas...são os reflexos que a Fê mencionou...

Amo ter vcs em meu reflexo...todos os dias!

Amo.

Patricia Serenini said...

Te digo que volto mais tarde.
Tô tentando forte assistir esse filme.
Vou tentar com mais ânimo, como dizem nos videokês.

Volto depois, tá?

Tchau.